Lígia, 24 anos. A pior hora é quando eu lembro que tenho que entrar aqui e atualizar esse número mais uma vez.

Contato/MSN: ligiamelia@hotmail.com

Alquimia do Verbo

Onomatopéia

One Last Run

Um pouco de bossa

Tutameia em Prosa

Amarelo Banana

Champ Vinyl

Champ Chronicles

Me Exorcisa

O Vale de uma Boneca

Isshou

Carolina Villenflusser

Manual do Cafajeste

Te Dou Um Dado

 

Meu blog é o quinto ou sexto resultado no google q...

Quem diria que um dos finais de semana mais legais...

Tauane tem onze anos, apesar de não aparentar mais...

Pequeno dicionário Veja de palavras ofensivas Ma...

A infanticida Marie Farrar Bertold Brecht 1 Mari...

Ontem eu peguei ônibus com o Manoel Carlos. Verdad...

"Vou te passar as informações por e-mail, você pod...

Estou farto do lirismo comedido do lirismo comport...

Algumas amigas minhas morrem por um PP. Se for do ...

Diferente do meu tempo, o ônibus não veio com o le...

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

*quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Querido diário...

Hoje acordei com preguiça de ir para a faculdade. Dormi mais um pouco, até às 9h30, levantei, tomei banho, almocei e saí para trabalhar uns 20 minutos antes da hora habitual. Passei no banco banco, fiz um saque e fui pro trabalho. Umas 13h30, pedi licença e fui até o banco Real. Não tinha tido tempo de ir antes de entrar, fui pagar a primeira parcela da minha passagem para Nova York, onde vou fazer um curso de inglês em janeiro.

Uns dez minutos depois, estava de volta para o trabalho. Dia tranquilo, sem muito para fazer. Liguei para a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Educação, que deverá realizar um concurso público em breve.

Comecei a redigir a matéria sobre o tal concurso e, lá pelas 15 horas, nós da redação ouvimos quatro barulhos, que poderiam ser qualquer coisa. Foram quatro tiros. "Tem um defunto na rua", gritou uma das minhas colegas, que trabalha ao lado da janela. Dois rapazes abordaram um outro que estava num orelhão na rua Conselheiro Crispiniano, na lateral do Teatro Municipal e atiraram na cabeça dele. O vigia do teatro tentou ajudar e também foi baleado. Os atiradores fugiram, mais um deles foi preso quando tentava entrar no metrô Anhangabaú. As vítimas foram levadas para a Santa Casa, mas seu estado não foi divulgado. Da nossa janela, não deu para ver tudo, mas eu vi o sangue escorrendo da cabeça do baleado. Voltei para a minha mesa.

Às 18 horas saí, peguei um trânsito infernal até chegar na USP, onde tive a primeira aula do semestre de História Moderna II. O tema da aula foi a Revolução Gloriosa. No final da aula, um rapaz ficou indignado. Ele assistiu à toda a aula pensando que se tratava do professor Henrique Carneiro. Na verdade, era o Modesto Florenzano. Acontece.

Saí às 21h30 e encontrei minha mãe em Pinheiros e voltamos juntas para casa. Chegamos umas 22h10, vim ver meus e-mails, e agora vou dormir, que estou morrendo de sono.


por Amelie às 22:50 | 4 comentários

____________________________________________________