Lígia, 24 anos. A pior hora é quando eu lembro que tenho que entrar aqui e atualizar esse número mais uma vez.

Contato/MSN: ligiamelia@hotmail.com

Alquimia do Verbo

Onomatopéia

One Last Run

Um pouco de bossa

Tutameia em Prosa

Amarelo Banana

Champ Vinyl

Champ Chronicles

Me Exorcisa

O Vale de uma Boneca

Isshou

Carolina Villenflusser

Manual do Cafajeste

Te Dou Um Dado

 

O saco de ir embora é que tudo é pela última vez. ...

Da série coisas que eu comprei sem precisar com d...

Peraí, como assim? Explica isso melhor!

Levanta às 5h30. Se arruma. Vai pra a auto escola....

Cheirinho Acho que nunca mais vou lavar meu casaco...

O meu amor Tem um jeito manso que é só seu E que m...

A Nati ex-Paty Maionese me mandou uma brincadeirin...

Só pra lembrar que eu odeio carros, não tenho a me...

CFC Cerca de 40% das pessoas que prestam o exame ...

Eu anunciei, no começo deste ano, que o fim dos di...

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

*sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Ontem, voce me disse que morava no Brooklin.

Foi dia 4 de fevereiro que eu vi neve pela primeira vez. Era uma segunda-feira, e meus olhos se encheram de lagrimas ao olhar pela janela. Uma delas quase caiu enquanto eu andava pela rua calmamente, enquanto todos os outros davam passos apressados. Foi naquele dia que eu me encantei. Foi naquele dia que voce apareceu. Do nada. E nao me venha dizer que jah estava lah, por que eu tambem estava, ha mais de uma semana, e nao teria como nao ter percebido. Foi isso. Voce chegou naquela segunda-feira, dia 4 de fevereiro, com a neve. Falando da vida, do amor, da juventude. Que a neve ficava assim, ó, desta altura quando voce era pequeno. Queria ter estado lá para ver.

Dia 11 de fevereiro foi o dia mais frio do mes aqui em NY. E lá estava voce, e naquele dia foi só voce e eu. Voce que poderia muito bem estar de shorts naquela hora, apesar dos 10 graus negativos. Eu pagava pra ver. Voce que sorria sem parar com o sorriso mais bonito. Aquele sorriso que parece que nao se completa, que comeca no cantinho da boca e ali se aloja. Voce que me perguntou se era possivel se apaixonar por duas pessoas ao mesmo tempo, e eu disse que sim. "Se comporta, Liginha, sua bobinha". Tah bom. Naqueles dias seguintes, a neve formou
camadas que permaneceram por quase uma semana no chao.

Dia 21 de fevereiro foi o segundo dia mais frio do mes. Nao nevou aquele dia. Vai ver que foi por isso que voce pegou o subway pra ir para casa. Voce chegou, direto do trabalho, com sua mochila e tudo, tão lindo, fiquei com um pouquinho de remorso. E nao, querido, eu nao tenho o melhor sorriso. Muito obrigada. Pela bunda grande eu respondo, mas o melhor sorriso, meu caro, vai ser sempre o seu. Continuo achando que a comida americana é ruim, desculpe-me dizer que seus esforcos foram em vão. Mas naquele dia eu ganhei os dois beijinhos mais gostosos de NY, com a barba mal-feita rocando de vagarzinho no meu rosto. Pena que apagaram suas estrelas, uma pena.


Dia 22 a neve resolveu voltar, repentina, os floquinhos voando em todas as direcoes, suspeitos. Nao estava marcada no meu reloginho do tempo que ia nevar naquela sexta-feira. Se as despedidas sao sempre terriveis, as piores sao aquelas que sao para sempre. Uma foto, um ultimo sorriso de cantinho de labio, salvo para toda a eternidade. Um ultimo bilhetinho. "Thank you, Ligiazinha, we'll keep in touch". Na volta, meus pes ficaram atoladas na neve lamacenta.

Nunca mais.

Sempre soube que voce morava a oito mil quilometros de distancia de mim. Mas vou preferir pensar que eh porque eu estou aqui, no chao, e voce numa nuvem fofa, fofa, branca e cheia de neve.


por Amelie às 16:57 | 9 comentários

____________________________________________________

*quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Qualquer coisa que eu escrevesse hoje aqui soaria piegas ou bobo. Entao, vou me abster.
"Hmmm, que coxinhas" Voce tem a bunda grande!"
Yeah, I know that, but thank you anyway...


por Amelie às 23:08 | 2 comentários

____________________________________________________

*quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Dai o Fidel pega e renuncia.
Meu deus, e agora? A Dercy morre? Para de passar Faustao de domingo?
To bege.


por Amelie às 22:53 | 2 comentários

____________________________________________________

*segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Aprendendo a se despedir apropriadamente das pessoas em NY num dia em que a temperatura eh de 12 graus:

"Have a good day! Enjoy the lovely weather!"


por Amelie às 16:36 | 3 comentários

____________________________________________________

*domingo, 17 de fevereiro de 2008

quero me casar aos 35 anos. a ideia de morrer sozinha me assusta. os gatos eu jah tenho. quero parar por ai. e antes que me venham dizer "que besteira eh essa, ligia, voce morrer sozinha", eh fato que minha vida amorosa sempre foi um lixo. entao, a verdade eh essa. se nao deu certo ateh agora, a chance nao eh pequena de que nunca de.


mas ateh lah, eu quero me apaixonar por uma pessoa por dia. me apaixonar por um olhar, um sorriso, uma bunda, por que nao? a vida eh soh uma para a gente nao experimentar. quero ter mil e quinhentos primeiros beijos, nem que sejam tambem o ultimo. se eu parar pra pensar que eu posso viver uns 80 anos, a perspectiva de dividir minha mais da metade da minha vida com alguem jah eh assustadora, quanto mais comecar com isso agora. ateh lah, quero dividir minha vida com quantas pessoas for possivel.

quero ter dois filhos, um menino, felipe, e uma menina, luiza, e quero muito. mas eles que me perdoem, mas por enquanto tenho nojo de coco de bebe e quero continuar tendo por mais uns quinze anos. quero ter dinheiro pra arrumar meus peitos depois, por que nao? por enquanto, ainda quero ser filha. outro dia, discutia com um cara de 32 anos o que era ser adulto, e mesmo aos 32 anos, ele ainda parecia nao saber. comentei que, para mim, ser adulto eh quando voce deixa de ser filho para ser pai.


ou entao, ser adulto eh quando voce nao pode simplesmente pedir demissao na hora que se cansar daquele lixo de trabalho.


sou romantica, mas nao choro em casamentos. prefiro ter alguem com quem dividir a velhice do que ter uma carreira extremamente promissora, se eu tivesse que escolher, pois eh, penso mais no amor. mas acho um disperdicio ver as pessoas ao meu redor se casarem aos 23 e terem filhos aos 25. hoje, sou pelo sexo por prazer, o amor sem compromisso, o carinho passageiro.


quero ter, eventualmente, alguem que se interesse por mim, que se preocupe. mas, antes disso, quero sair sem deixar recado, viajar soh porque deu vontade, sumir por um dia inteiro sem dar noticia. quero poder ser egoista, gastar todo o meu dinheiro comigo, a menos que me de vontade. nao quero ser responsavel por ninguem, nem que ninguem seja responsavel por mim. quero ter o direito de fazer besteira, de pisar na bola, de agir sem pensar.


pois eh.


por Amelie às 10:10 | 4 comentários

____________________________________________________

*quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Ai Liginha, Liginha, sua bobinha, o que acontece com vc? Sao os ares do hemisferio norte ou os olhos azuis? A saudade de casa ou o sorriso mais lindo do mundo? Se comporta, Liginha, se comporta. Sua tosca. Cala a sua boca. Ai Ligiazinha... voce que nao era assim. Volta a ser uma filha da puta desalmada que era mais legal. Saudade soh existe em portugues. Mas da pra ter saudade de alguem que fala ingles. Como dah. Li-gi-ña. Ligiña. Liginha.


por Amelie às 17:16 | 3 comentários

____________________________________________________

Sao apenas tres horas, mas o fuso estah me deixando cada dia mais carente.
Acho que, desde ontem, to me sentindo um pouco homesick.

--------------
Depois das noticias que chegaram recentemente tanto do hemisferio norte quanto sul, tanto do aquem quanto do alem mar, e depois de ver que na pagina na faculdade jah consta meu extrato de notas para o quarto ano, agora eu realmente estou desesperada.
--------------
Cade alguem pra me dar um abraco?


por Amelie às 01:47 | 2 comentários

____________________________________________________

*segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

I've just decided that I believe in love at first sight.


por Amelie às 21:29 | 3 comentários

____________________________________________________

*sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Voce descobre que ama NY quando...

- Compra um sapato por 12 dolares.
- Seu professor resolve passar o DVD Athology dos Beatles para ilustrar uma aula.
- Voce sai as 10 horas da noite na rua e estah tudo aberto.
- Voce estah falando super mal de uma pessoa sentada na sua frente no teatro e de repente comeca a ouvir ela falar em portugues.
- O professor para quem voce paga o maior pau te chama de Ligiazinha.
- Voce ve um bando de esquilinhos cruzarem sua frente no Central Parque.
- Voce encontra uma livraria que vende mundos em livros por 1 dolar.
- Voce eh super bem tratada quando descobrem que vc eh brasileira.
- Voce reconhece varias coisas da sua aula de Historia da Arte no Metropolitan Museum of Art.



Oh boy, I wish I could be here forever...



por Amelie às 19:55 | 5 comentários

____________________________________________________

*segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Hoje, olhei pela janela, e lah estavam eles.
Branquinhos, fofos e gelados, caindo do ceu.

Agora, definitivamente, eu jah posso morrer.


por Amelie às 12:06 | 3 comentários

____________________________________________________

*domingo, 3 de fevereiro de 2008

"Voces sao do Brasil? Mas eh carnaval, o que voces estao fazendo aqui?"

Os americanos sao como um disco riscado.



por Amelie às 23:03 | 1 comentários

____________________________________________________