Lígia, 24 anos. A pior hora é quando eu lembro que tenho que entrar aqui e atualizar esse número mais uma vez.

Contato/MSN: ligiamelia@hotmail.com

Alquimia do Verbo

Onomatopéia

One Last Run

Um pouco de bossa

Tutameia em Prosa

Amarelo Banana

Champ Vinyl

Champ Chronicles

Me Exorcisa

O Vale de uma Boneca

Isshou

Carolina Villenflusser

Manual do Cafajeste

Te Dou Um Dado

 

Depois de meses, terminei de ler o Anthology, dos ...

O ápice do meu carnaval foi ir ao cinema com dois ...

Quando eu vou comer bolacha eu puxo a fitinha do l...

Porque me obrigaram, eu mudei para o novo blogspot...

Extravagância consumista Me custou bem mais do ...

Aquele tal de Cícero não-sei-das-quantas, que pode...

- Consegui um estágio novo. Quero sair.- Você fica...

Le Fabuleux destin d'Amelie Bonfant - Sabe aquelas...

Ela mente, ela não ouve as pessoas, ela é egoísta....

Saiu de casa. Não se arrumou além do normal, mas s...

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

*quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

E viva o poder ultrajovem!

Outro dia, eu fui com uma amiga na casa de uma tia dela. Daí, papo vai, papo vem, a tia conta, animadíssima, que não comprava mais bolachas com recheio. Para ver se o filho mais velho, um tanto quanto rechonchudinho, emagrecia.

Dali cinco minutos, passa o garoto. Em uma mão, um copo com coca-cola. Light, provavelmente. Na outra, um prato cheios de bolachas. Sem recheio. E com uma montanha de Nutella em cima.


por Amelie às 22:05 | 4 comentários

____________________________________________________