Lígia, 24 anos. A pior hora é quando eu lembro que tenho que entrar aqui e atualizar esse número mais uma vez.

Contato/MSN: ligiamelia@hotmail.com

Alquimia do Verbo

Onomatopéia

One Last Run

Um pouco de bossa

Tutameia em Prosa

Amarelo Banana

Champ Vinyl

Champ Chronicles

Me Exorcisa

O Vale de uma Boneca

Isshou

Carolina Villenflusser

Manual do Cafajeste

Te Dou Um Dado

 

Eu sempre gostei muito da música "Octopus's Garden...

Hoje de manhã, encontrei o seguinte aviso colado n...

Fragmento de uma conversa na rua Tabapuã, no Itaim...

Hoje na faculdade, me questionaram quando eu disse...

- Você tem certeza que caiu aqui mesmo no ônibus? ...

Meu gato mia, mia, mia na porta do meu quarto. Um ...

Esse blog está em recesso até eu resolver minha vi...

Eu nasci na primavera, a mais adorável das estaçõe...

Será que dá pra desligar a montanha russa que eu q...

Hoje o dia amanheceu com cara de Natal. O calor se...

Maio 2006

Junho 2006

Julho 2006

Agosto 2006

Setembro 2006

Outubro 2006

Novembro 2006

Dezembro 2006

Janeiro 2007

Fevereiro 2007

Março 2007

Abril 2007

Maio 2007

Junho 2007

Julho 2007

Agosto 2007

Setembro 2007

Outubro 2007

Novembro 2007

Dezembro 2007

Janeiro 2008

Fevereiro 2008

Março 2008

Abril 2008

Maio 2008

Junho 2008

Julho 2008

Agosto 2008

Setembro 2008

Outubro 2008

Novembro 2008

*segunda-feira, 18 de dezembro de 2006

Há muito tempo que eu não terminava um ano com aquele sentimento de "caralho, que ano bom!". Por sorte, eu termino 2006 deste jeito. Foi um ano difícil, em que eu em poucos momentos tive paz de espírito. Foi um ano em que eu precisei mais de uma vez de um ombro amigo pra chorar, em que eu cansei, me estressei, desejei várias vezes que acabasse, mas caralho, que ano bom!

Vai ser um daqueles anos que eu, com 80 anos, ainda vou me lembrar bem. Se não dele inteiro, de momentos importantes. De momentos difíceis mais importantes. De coisas que eu fiz pela primeira vez, de coisas que eu nunca pensei que ia fazer e fiz, ou de coisas que eu desejei muito mas não fiz. De coisas pelas quais todo mundo tem que passar. Ou de coisas pelas quais só eu passo, já que a minha vida teima em ser sempre uma comédia pastelão.

Eu pensei em deixar para escrever algum post deste tipo no dia 31, pra não correr o risco de acontecerem coisas novas nesse meio tempo até 2007. Mas essa época de natal e ano novo é sempre bastante tediosa, então eu acho que não corro nenhum risco.

Aproveito o ensejo para, além de ser pedante e usar esse termo - ensejo, de que eu gosto tanto -, para dizer que eu espero que todos os leitores deste blog possam encerrar o ano com este mesmo espírito, e também para desejar um feliz 2007, cheio de realizações e todos aqueles clichês do tempo das festas.

Ah, aproveito também para agradecer a todos por visitar meu blog.

Até 2007.


por Amelie às 20:33 | 9 comentários

____________________________________________________